ZonaReGGae Reviews “Dub Showcase”


Abassi AllStarsDub Showcase 2007 Universal Egg

AbassiAllStars

Com as suas fundações bem assentes no universo musical jamaicano, a música dub pode ser considerada na actualidade um dos mais ecléticos estilos musicais, tanto pelo derivação da sua essência para qualquer estilo, como pela abertura ao experimentalista e tradicional mistura de estúdio.
Esta evolução do dub, muito deve à sua “importação” nos anos 80 para o Reino Unido e consequente expansão à Europa e Mundo nas décadas seguintes.
Desde os anos 80 que o Reino Unido se tem afirmado como o novo centro de produção de Dub, com os percussores Mad Professor & Jah Shaka a abriram o caminho para uma serie de produtores ,DJs, soundsystems e estúdios, adeptos do formato steepas, e que mantiveram a tradição passando-a a novas gerações que, incorporando no som derivações como o drum n bass, jungle, techno, dubstep….perpetuaram a diversidade e originalidade do estilo até aos dias presentes.

No intermédio do gap temporal em questão, e do maior centro de produção de musica electrónica dos 9Ts, Londres, surgiu um dos maiores produtores do actual cenário dub internacional, Neil Perch. Produtor, baixista e fundador da conhecida banda Zion Train. Formados em 1991, os Zion Train contam com 9 álbuns de originais(com o próximo “Live as One” agendado para Setembro de 2007) e são aclamados como os pioneiros da Dub/Dance music.
Para além de ser o “cérebro” dos Zion Train, Neil Perch têm ao longo dos anos construído uma vasta linha de projectos e colaborações no estúdio dos Zion Train em Colónia, de onde saem algumas das melhores produções de riddims e remixes, em constante rotação pelos inúmeros soundsystems e colectivos de dub ao vivo, britânicos e Europeus.
Para melhor concretizar este objectivo de espalhar as suas vibez pela cultura soundsystem, Perch criou a label Deep Roots, sob o lema “DubWise No Compromise”, onde predominam as edições em vinil, com uma produção intencional e direccionada para o Soundsytem Style…

                     

Paralelamente à Deep Roots, Perch fundou também a Universal Egg, que se lança no mercado dos CD´s e mp3, para além do vinil, e que para além do sempre presente, Dub/Reggae abrange a produção de outros estilos mais electrónicos (sendo para tal um grande exemplo o lançamento do álbum de estreia do colectivo croata, Radikal Dub Kolektiv “Bass Matters”,2006)

Muitos destes projectos, produções e colaborações estão presentes na “casa” online do Dub de Neil Perch WobblyWeb.com….Onde entre muita informação, podemos ainda aceder a downloads gratuitos de videos e mp3, ou ouvir a Deep Roots Radio, 24 horas do melhor roots & dub, seleccionado e apresentado por Neil Perch e Stevie Vibronics (mentor do colectivo de Leicester City, The Vibronics)

Ao longo dos últimos anos a, Neil Perch no Zion Train recording studio, juntaram-se uma série de músicos e vocalistas, com o objectivo de manter uma linha de produção musical a dar a conhecer através das suas labels. Assim os membros da secção de sopros dos Zion Train, Dake Hake(trompete) e Bigga (Trombone) e os vocals jamaicanos Fitta Warri, Earl 16, Luciano, Bennie Man, e Omar Perry, os britânicos Dubdadda, Kenny Knots, Empress Rasheda e Tippa Irie e ainda Sis Sanea (Japão), Junior Kigwa (Rwanda), Daddy Roots(Anguilla) e Lua(Alemanha), todos gravaram riddims desde 2004, originando o actual projecto de maior projecção de Perch ,os Abassi AllStars.

Com diversas actuações ao vivo, através do Abassi Hi Power (soundsystem construído de raíz, à boa maneira do oldschool jamaicano, por Neil Perch), os Abassi AllStars fomentam uma Live act/Studio connection, que perpetua toda a cultura dubwise do Reino Unido, projectando-a para um novo milénio universal, através dos diferentes estilos vocais das inúmeros singers,Singjays, MC´s e chanters convidados, provenientes dos mais variados pontos do planeta.

A ascensão e aceitação do projecto, levou ao lançamento em Setembro de 2006, do álbum de estreia “Showcase”, compilação dos 10” & 7” singles, que conta com 7 dos riddims lançados através da Deep Roots entre os anos de 2004-2006. Fitta Warri(x4), Junior Kigwa(x3) , Kenny Knots(x2), Sis Sanea(x2), Luciano, Earl 16 e Dubdadda vocalizam, nos seus particulares estilos, as 14 malhas de “Showcase”, que conta ainda com uma “estreia visual” para a Universal Egg, um video remix produzido pela equipa Echolab VJ(responsáveis pela artwork dos lançamentos), onde é possível ver toda a crew dos Abassi em acção…

Março de 2007, assiste ao lançamento da “óbvia” versão dub “Abassi AllStars Dub Showcase”. Óbvia pela tradição, óbvia pela cultura, e acima de tudo pela qualidade instrumental demonstrada pelos Abassi AllStars.
E se em “Dub Showcase” as vozes do anterior “Showcase” surgem a tempos, remixadas e “reverbazidas”, a mestria de mistura digital/electrónica cobre plenamente, a óbvia falta da “vibração” que a mensagem sempre transmite.

O primeiro aspecto que sobressaí da música de Dub Showcase é que, apesar do prévio lançamento em single, de muitos dos temas presentes, todos eles parecem ter sido alvo de um construtivo trabalho de remistura, umas vezes mais óbvio do que outras, mas que lhe garante a originalidade de um álbum de versões dub de riddims (em lugar das “facies” e habituais colecções de riddims que inundam o mercado…) 

 

         

“Prophecy”, “Cross the Dub”, “Crisis”, “Dub of Connection” e “Free Jah Dub” são os temas que os ouvintes do anterior “Showcase” reconhecerão no novo lançamento, ao lado dos “famosos” “Favi Rock”, “Edutainment” e “World Peace”, singles de maior sucesso dos últimos tempos da Deep Roots, bem conhecidos da cultura soundsystem portuguesa.
De entre os riddims “desconhecidos”, sobressaem as rootical “Heavy Load”, Vision Plant” ou Chant Down Babylon”; a oriental style “Cities” ou as potentes dub/dance steppas “Black Red Dub”, “Message of Hope” e “No Answer”…

 

Isto apenas para destacar alguns temas, num set que merece destaque na sua plenitude, acima de tudo pelos fenómenais temas arranjados para os sopros protagonizados por Bigga(trombone), David Fullwood(trompete) , complementados pelas melódicas de Sir Larsie I , Sista Sanea e Richard Doswell, que completa a “secção” com flauta e saxofone.
Anne no violino, Paolo Polcari nas teclas, e as guitarras de Paul Morris e Miles Humbaraci, completam os AllStars convidados por Neil Perch, que toca os “baixos”, bateria e percussões, para além de escrever(a meias com David Fulwood), gravar, masterizar, mixar…e enfim produzir na totalidade este “Dub Showcase”.

 Um autêntico show de dubwise ao longo de 16 riddims, que contam com uma invulgar diversidade instrumental para um álbum de dub; técnicas de mistura, paralelamente inovadoras e reminiscentes dos clássicos álbuns nos anos 90 produzidos pelos veteranos Sound Iration.
Com “Dub Showcase”, Neil Perch põe em prática a liberdade criativa que lhe permite criar música como ele mais gosta… Just Dubwise No Compromise….

Para saberes mais acerca de Neil Perch e de todos os seus projectos, a ZonaReGGae aproveita para recomendar a curta, mas reveladora entrevista, proporcinada ao portal nacional portaldoreggae.com

About these ads

One Response to “ZonaReGGae Reviews “Dub Showcase””

  1. best shock rock bands Says:

    Its such as you read my mind! You seem to grasp a lot
    approximately this, such as you wrote the e-book in it or something.

    I feel that you just can do with some % to drive the message
    house a bit, but other than that, this is great blog.
    An excellent read. I will definitely be back.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 55 other followers

%d bloggers like this: